domingo, julho 05, 2009

partir.voltar.deixar

escolhe, escolhe, deita fora, guarda, valerá a pena?, afinal leva-a consigo, arruma, calcula, faz e desfaz mentalmente as malas, afinal não sabe quando sairá daqui. A rapariga dá por si a querer levar tudo com ela. Abre a janela, que calor faz aqui em Julho. Continua a escolher, agora papéis, pequenos bilhetes, mapas, postais, a recordação de uma noite, de uma pessoa, de uma viagem. É demasiado cedo para isto, embora pareça já demasiado tarde. Quantos dias lhe faltam? Quatro, cinco? Como pode cumprir tudo o que lhe falta em tão pouco tempo? Desiste, amanhã pensará melhor no que levar consigo ou não. O quarto está tão cheio de tudo, as memórias afinal ocupam um espaço físico. Se se envolver nelas nestes dias que restam, será suficiente? Quem lhe dera levar tudo agarrado a si. Agora chove, o Verão aqui parece ainda mais imprevísivel que a Primavera. A saudade quase física de casa começa a misturar-se com a saudade antecipada deste sítio. Cheio de truques, de pequenos traços distintivos. Que sítio este. Que sítio, este? Será que a rapariga descobriu? Ou nem mais dez anos chegariam para isso? De qualquer maneira, há que partir. E as malas continuam por fazer... até amanhã..

2 comentários:

Luis Carvalho disse...

Rapariga. Será sem dúvida a primeira viagem de muitas...

Estarei pela Bila nas duas primeiras semanas de Agosto, mas deduzo que nessa altura não andes por lá...

Se por acaso apareceres por VR nessa altura avisa...

Abraços de Potsdam

Luís

David disse...

(Não sei se sou a melhor pessoa para este tipo de conselhos, mas acho que devo tentar...) Se não sabes o que trazer no teu regresso, traz o que te é mais importante ou traz tudo. Se tiveres mesmo de deixar algo para trás, que seja esse sítio, os seus "truques", os "seus pequenos traços distintivos", as suas cores, a sua imprevisibilidade meteorológica de Primavera/Verão e tudo o demais que a ele se prenda... Sabes que um dia voltarás a este sítio para buscar as memórias antigas e criar novos momentos [=

Já agora, gostei do novo visual do blog... Está um pouco negro, mas diferente e interessante =P

Um abraço do afilhado degenerado