segunda-feira, agosto 07, 2006

Cabeça cheia \ Cabeça vazia

Há qualquer coisa no tempo de férias que me desassossega. Neste tempo em que é suposto não pensar em nada sério, como o caso de empregos, aulas, exames, livros, em que deviamos andar de cabeça leve...
... há qualquer coisa de difuso que me enche a cabeça. Um zumbido constante de uma preocupação que eu sinto que DEVIA ter, mas não tenho, de horas certas que eu DEVIA seguir, mas que ignoro, de coisas inadiáveis que DEVIA cumprir, mas que deixo arrastar...
Não é certa ainda esta teoria, mas começo a achar que o nosso cérebro, que fervilha durante todo um ano de compromissos e prazos, chega ao fim de Julho, quando devia desligar, e não consegue. Como uma máquina que sobreaqueceu e na qual os botões deixaram de funcionar! Como se a lei da inércia se aplicasse também aos processos mentais...
Talvez este meu princípio de teoria seja um sinal de como o calor que entra pela janela me anda a afectar. Mas também não quero saber... e o cérebro continua ocupado com tanta coisa, que porei mais esta em lista de espera!

Desliga, cabeça... e deixa-me descansar só um pouco!

12 comentários:

a disse...

Vim espreitar e identifiquei-me com algumas coisas, principalmente com a paixão pelo Pessoa.

Mas relativamente a este post, não. Provavelmente porque este ano não tenho férias (e não é o primeiro) e sei perfeitamente desligar. Não que deixe de pensar, pelo contrário, concentro-me muito mais na minha consciência, porque não tenho as "obrigações" diárias regidas pela minha inconsciência. Mas para mim férias é não estar em sociedade, mesmo que esteja com mais pessoas, não há deveres, nem horas, nem obrigações.

Aproveita, quem sabe qual será a próxima vez que terás férias?

Nandita disse...

lool
obrigada pela visita e pela opiniao.
eu tb gostava muiiiito de desligar, mas este post e apenas a constataçao de que nao o estou a conseguir este ano. não e tanto por questoes ligadas ao curso, mas sim por outros mil assuntos que fervilham na minha cabeça estes dias... e eu preferia assim uma inconsciencia temporaria de gato que brinca na rua eh eh eh
beijo

Rafaela disse...

Nandita,
como eu percebo este estado de constante rebuliço da massa cinzenta. O cérebro vicia-se facilmente nas coisas rotineiras a que estamos sujeitos e, apesar de demorar a voltar a um estado de excitação mais baixo, a verdade é que conseguimos fazê-lo... E pelo que vejo bem te tens esforçado a que o teu cérebro relaxe... :D
Miúda, bebe umas caipirinhas e dança ao som de uma latinas e vais ver... lol

Beijo cheio de calma de alguém bem energético***

Ghost disse...

Eu tenho uma boa explicação para isso:

Tu não bates bem da cabeça! Pronto.

:p Bjus

Fred disse...

o meu nem sei se desliga. so sei que o devia por a descançar e em vez disso anda pior que em exames. é o que dá noitadas na net...nerd... :P

bjs

André Ferreira disse...

Os meus botões vão funcionando e quando quero desligar desligo mesmo! Uma boa ideia para te desligares um pouco é viajar. Arranja um amigo que alinhe e vai à boleia pela Europa fora!
Beijinhos

**Chronicles/Arclight** disse...

oi amiga já n t visitava há mto!
passei só pa deixar uma bjoca,e analisarei mais tarde em profundidade o teu espaço!

bjos!!

S_dreamer disse...

Fecha os olhos, abstrai a cabeça e ela desliga-se do mundo e ficas tu e ela só, mas a cabeça acaba por ficar cheia de momentos,coisas que estão lá a pairar mas que nao damos conta,mas se a queres vazia faz tudo e mais alguma coisa, nao lhe dês tempo de se aperceber de nada...
E isto quer é férias! =P
beijinhos*

Fontez disse...

é o sol ou então já estás farta das férias e mortinha que chegue setembro.
;)

Ghost disse...

É dizem k a rapariga anda numa faculdade mmo fixe, com pessoal mmo fixe (plo menos é o que dizem...) n admira que esteja em pulgas pra chegar setembro... ;)

impressaodigital disse...

sabes, as férias comigo funcionam de igual maneira.
seriam muito melhores, se eu pudesse transportar todos aqueles e tudo aquilo que me enche os dias quando estou na universidade... e aí sim, eu teria férias...

Susana disse...

O problema é que também nesta altura se impõem metas... como ser obrigatório não fazer nada, não ter horas, não cumprir prazos. E quando não se consegue este desligar do mundo, também se fica frustrado. Porque se torna um pouco difícil desligar durante um mês, uns dias ou umas horas de um mundo que nos pertence durante o resto do ano...

Também me senti assim como tu, não por me deixar arrastar, mas por este ter sido o primeiro Verão em que acabei os exames a uma 6ªfeira e comecei a trabalhar a uma 2ªfeira, e acabei de trabalhar a uma outra 6ªfeira para começar a estudar a uma outra 2ªfeira, assim sem fôlego para parar. E onde estão as minhas férias do passado? Dos Verões na praia, a divagar aqui e ali? Isso não é para agora, que tenho 2 semanas para estudar e fazer exames. Talvez depois, se ainda houver sol...